Obama autoriza impor sanções a responsáveis de ciberataques contra os EUA

  • Por Agencia EFE
  • 01/04/2015 11h52

Washington, 1 abr (EFE).- O presidente dos EUA, Barack Obama, emitiu nesta quarta-feira um decreto para autorizar sanções contra indivíduos ou entidades responsáveis por atividades cibernéticas “malignas” que sejam consideradas uma ameaça para o país.

As ameaças cibernéticas são “um dos mais graves desafios para a segurança nacional e economia dos Estados Unidos”, ressaltou Obama ao anunciar a nova ordem executiva em comunicado divulgado pela Casa Branca.

O decreto emitido hoje autoriza o secretário do Tesouro, em consultas com os secretários de Estado e de Justiça, a emitir sanções e se soma a outras medidas sobre segurança virtual que Obama tomou desde o começo do ano.

“Como vimos nos últimos meses”, as ameaças cibernéticas “podem provir de uma variedade de fontes e se dirigir para a infraestrutura crucial, nossas companhias e nossos cidadãos”, sustentou Obama.

Por isso, o presidente afirmou que usará a autoridade que o cargo lhe outorga “para resistir à ameaça que representam os atores cibernéticos malignos”.

Segundo a Casa Branca, o aumento de atividades cibernéticas “malignas” procedentes ou dirigidas por pessoas que se encontram fora dos Estados Unidos representa uma “ameaça incomum e extraordinária à segurança nacional, à política externa e à economia” do país.

Após os ciberataques contra a companhia Sony, atribuído pelos EUA à Coreia do Norte, Obama promoveu em janeiro uma série de reformas da segurança na Internet e declarou a segurança virtual como uma “missão compartilhada” com o setor privado na qual é necessária uma maior cooperação. EFE