Obama busca compromisso da Índia sobre mudança climática em reunião com Modi

  • Por Agencia EFE
  • 29/09/2015 01h17

Nações Unidas, 28 set (EFE).- O presidente de EUA, Barack Obama, conversou nesta segunda-feira sobre mudança climática com o primeiro-ministro de Índia, Narendra Modi, um dos líderes que ainda não anunciaram a contribuição de seu país ao acordo global vinculativo sobre o tema que deve ser alcançado em dezembro em Paris.

Obama e Modi mantiveram uma reunião bilateral na sede das Nações Unidas, onde ambos participam das atividades da Assembleia Geral, e “boa parte” de sua conversa foi centrada na conferência da ONU sobre mudança climática em Paris, segundo o líder americano.

“Estamos de acordo que este é um assunto crucial para o mundo e todos nós temos responsabilidades. Estamos encorajados pela natureza enérgica do compromisso de Modi com as energias limpas”, disse Obama em entrevista à imprensa depois da reunião.

“O que disse a Modi é o que verdadeiramente acredito. A liderança de Índia nesta conferência marcará o tom não só para agora, mas durante as próximas décadas”, acrescentou.

A Índia é o quarto maior emissor de CO2 na atmosfera após China, Estados Unidos e a União Europeia, e é um dos poucos grandes poluentes do planeta que ainda não apresentaram um plano à ONU para combater a mudança climática, algo que todos os países do mundo devem fazer antes da cúpula em Paris.

Modi, por sua vez, afirmou na reunião que Obama e ele compartilham “um compromisso inflexível com a mudança climática sem afetar” sua “capacidade para fazer frente às aspirações de desenvolvimento da humanidade”.

O primeiro-ministro da Índia lembrou seu objetivo de alcançar 175 gigawatts de energia renovável em 2022 ao mesmo tempo que avança rumo a “uma estratégia de desenvolvimento que permita fazer a transição para uma matriz energética mais sustentável”.

Modi também agradeceu “o presidente Obama por seu apoio à posição de Índia em um Conselho de Segurança da ONU reformado”.

Índia, Alemanha, Japão e Brasil insistem na necessidade da ONU aprofundar e avançar na negociação para uma reforma do Conselho de Segurança que implique em uma ampliação do número de membros permanentes e não-permanentes.

A de hoje foi a terceira reunião entre Obama e Modi, após a realizada em setembro de 2014 na Casa Branca e a sustentada em janeiro deste ano em Nova Délhi.

As duas maiores democracias do mundo estreitaram suas relações após a chegada ao poder de Modi há quase um ano e meio, e se esforçaram em particular para impulsionar seus laços comerciais, que desde 2001 multiplicaram por cinco até chegar a quase US$ 100 bilhões anuais.

Obama e Modi expressaram o objetivo e voltar a quintuplicar essa troca comercial nos próximos anos, e hoje falaram de “comércio e investimento”, segundo o presidente americano. EFE