Obama condena “atroz e bárbaro” assassinato de jornalista japonês pelo EI

  • Por Agência EFE
  • 31/01/2015 22h52

Presidente dos Estados Unidos Barack Obama faz seu "discurso do Estado da União" ao Congresso na noite desta terça (20)

Presidente dos Estados Unidos Barack Obama faz seu "discurso do Estado da União" ao Congresso nesta terça

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, condenou neste sábado o “atroz” e “bárbaro” assassinato do jornalista japonês Kenji Goto pelo Estado Islâmico (EI), pouco depois que o grupo terrorista colocou na internet um vídeo que aparentemente mostra sua decapitação.

“Através de suas informações, Goto buscou com valor transmitir as dificuldades do povo sírio ao mundo exterior”, expressou Obama em comunicado divulgado pela Casa Branca.

Na nota, Obama enviou suas condolências à família de Goto, e expressou sua “solidariedade com o primeiro-ministro, Shinzo Abe, e o povo japonês por denunciar este ato bárbaro”.

Em um vídeo de um minuto de duração, cuja autenticidade não pôde se verificada por fontes independentes, um carrasco do grupo extremista assegura que a decapitação se deve à participação do Japão na coalizão internacional contra o EI no Iraque e na Síria.

Obama também aplaudiu “o firme compromisso do Japão para o avanço da paz e a prosperidade no Oriente Médio e globalmente, incluindo sua generosa assistência para o povo inocente afetado pelos conflitos na região”.

O presidente americano ressaltou que, “em conjunto com uma ampla coalizão de aliados e parceiros, os EUA continuarão tomando ações decisivas para desarticular e finalmente destruir o EI”.