Obama pede aceleração em estudos, testes e nas informações sobre o Zika vírus

  • Por Agência Estado
  • 27/01/2016 11h41

O presidente dos EUA propôs um programa de seguro-salário no início desta semana e deu detalhes adicionais neste sábado

Barack Obama

O governo dos Estados Unidos deu início aos estudos sobre a possibilidade de uma vacina contra o Zika vírus – que é suspeito de ter causado nascimento de bebês com microcefalia em países da América Latina. Ontem, Obama se reuniu com altos conselheiros da área da saúde para discutir sobre os estudos e pediu aceleração nos testes, diagnósticos e na difusão de informações.

“Isso não acontecerá do dia pra noite”, disse o diretor Anthony Fauci, do Instituto Nacional de Saúde (NIH, na sigla em inglês), nesta terça-feira.

Os pesquisadores do NIH já deram início aos trabalhos iniciais, e a agência ainda pretende impulsionar o financiamento para cientistas brasileiros para acelerar as pesquisas relacionadas ao vírus.

Segundo Fauci, já existem vacinas em vários estágios de desenvolvimento de outros vírus da mesma família – como o da dengue, Nilo Ocidental e chikungunya – que oferecem um padrão para criar algo semelhante contra o Zika.

O presidente dos EUA, Barack Obama, se reuniu na terça-feira com altos conselheiros da área da saúde, incluindo Fauci, com a secretária de Saúde e Serviços Humanos, Sylvia Mathews Burwell, e o diretor do Centro de Controle de Doenças, Thomas Frieden.

A Casa Branca disse que Obama pediu para que eles acelerem a investigação sobre os testes de diagnóstico, vacinas e remédios, além de um trabalho para informar os norte-americanos sobre o vírus Zika e maneiras de se proteger contra a infecção.