ONU diz que zika ainda é ameaça global e que vírus continua a se disseminar

  • Por Estadão Conteúdo
  • 02/09/2016 11h06
Bruce Aylward

A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou que a epidemia de zika permanece como uma emergência de saúde internacional. Além disso, a entidade apontou que o vírus continua a se disseminar e a afetar novos países.

Nesta semana, a agência de saúde da Organização das Nações Unidas reuniu um comitê de especialistas para avaliar o quadro mais recente da epidemia. O presidente do comitê, o médico David Heymann, disse, nesta sexta-feira, 2, que ainda há dúvidas consideráveis no entendimento da zika e das complicações causadas pela doença, entre elas danos no cérebro de bebês. A OMS concluiu que a epidemia continua a ser de caráter global.

A OMS também notou que o Brasil ainda não registrou nenhum caso confirmado de zika após a Olimpíada do Rio, embora estudos estejam em andamento no País para avaliar por que certas regiões tiveram um aumento no número de bebês com microcefalia.

Até agora, a zika provocou infecções em 72 países e territórios.