ONU fecha ciclo de objetivos de desenvolvimento com metas descumpridas

  • Por Agencia EFE
  • 18/09/2015 17h40

(corrige título).

Nações Unidas, 18 set (EFE).- O prazo para o cumprimento dos objetivos de desenvolvimento do Milênio termina este ano, e a ONU está fechando o prazo fixado há 15 anos com a conclusão de que ainda há muito a fazer para realmente romper as barreiras entre países ricos e pobres.

Um comitê que há oito anos acompanha o cumprimento de algumas dessas metas apresentou hoje seu relatório anual, o último.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que apresentou as conclusões deste grupo de trabalho, encorajou a comunidade internacional a continuar suas ações para cumprir os objetivos não alcançados no prazo fixado.

“Apesar dos avanços nos objetivos, ainda existem grandes lacunas na redução da vulnerabilidade dos países em desenvolvimento”, afirmou Ban em entrevista coletiva na sede da ONU.

Esta “vulnerabilidade” é muito mais sentida nos países menos desenvolvidos, nas nações sem acesso ao mar e nos pequenos estados insulares.

O grupo de trabalho que apresentou hoje suas conclusões revisou o cumprimento do oitavo dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, dedicado ao fomento do desenvolvimento e à eliminação das diferenças entre países ricos e pobres.

Os outros sete objetivos estão vinculados a temas como saúde, educação e proteção do meio ambiente.

Segundo a avaliação apresentada hoje, não foram cumpridos os compromissos para ajudar as nações em desenvolvimento, garantir um acesso suficiente aos mercados, facilitar o acesso a remédios mais baratos e estender os desenvolvimentos tecnológicos.

Um dos compromissos dos países mais desenvolvidos era fornecer, em 2014, US$ 326 bilhões, o equivalente a 0,7% de seu produto interno bruto para a assistência ao desenvolvimento, mas na realidade menos da metade foi realmente investida, somente US$ 135 bilhões.

Sobre o compromisso do G20 de eliminar o protecionismo no comércio mundial, 77% das medidas que restringem o fluxo comercial mundial foram mantidas.

Semana que vem 154 chefes de Estado e de governo participarão em Nova York da reunião convocada pela ONU para aprovar e promover os novos objetivos de desenvolvimento, uma agenda de compromissos que vigorará até 2030. EFE