Operação combate irregularidades no Minha Casa, Minha Vida em Minas e Goiás

  • Por Agência Brasil
  • 17/07/2015 17h01
Minha Casa Minha Vida - programa social do governo

A Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União deram início a uma operação para desarticular um grupo suspeito de fraudar licitações do Programa Minha Casa, Minha Vida em Goiás e Minas Gerais.

Foram executados cinco mandados de condução coercitiva (quando o investigado é conduzido para prestar depoimento e liberado em seguida), e quatro de busca e apreensão nas cidades mineiras de Campo Belo, Lavras, Formiga e Belo Horizonte.

Segundo a controladoria, os valores dos empreendimentos executados pelas empresas investigadas totalizam cerca de R$ 240 milhões em todo o Brasil e R$ 139 milhões somente em Minas Gerais.

O grupo investigado é formado por empresários da construção civil, servidores públicos municipais, e empregados da Caixa Econômica Federal. A polícia não informou o nome dos envolvidos.

A suspeita é que houve irregularidades na contratação de obras, como superfaturamento na compra de terrenos, e direcionamento de licitação, bem como superfaturamento na execução de obras e pagamentos indevidos.

Os integrantes da organização criminosa são investigados pelos crimes de estelionato, associação criminosa, corrupção passiva, corrupção ativa, uso de documentos falsos e peculato.