Operação da Receita Federal multa em R$ 2,4 bilhões envolvidos em fraudes

  • Por Jovem Pan
  • 28/07/2015 15h59
Dinheiro e finanças

Receita Federal aplicou R$ 2,4 bilhões em multas na maior ação de combate à corrupção já realizada pelo órgão. A Operação Paraíso Fiscal teve resultados divulgados nesta terça-feira (28); 60 empresas e 32 pessoas se envolveram em fraudes.

Dez servidores, na maior parte funcionários da delegacia da instituição em Osasco, enfrentam processos administrativos; seis já foram demitidos.

O superintendente da Receita no Estado de São Paulo, José Guilherme Antunes de Vasconcelos, ressaltou que quem paga mal, paga duas vezes. “Contribuinte que buscou pagando para a corrupção valores que deveria ter recolhido integralmente pelos cofres públicos, sofreu uma ação da Receita Federal. Então além do valor que pagou para a corrupção, ele irá recolher com multa os valores devidos à Receita Federal à União”.

É difícil constatar quanta propina foi paga aos servidores, então as apurações se concentraram em observar o enriquecimento ilícito deles.

O corregedor da Receita no estado, Christiano Rocha Pinheiro, afirmou que, em muitos casos, o patrimônio subiu dez vezes. “Isso acontece dentro do serviço público. Algumas vezes a pessoa consegue justificar, outras vezes não consegue e aí há uma submissão ao poder judiciário”, disse.

O esquema selecionava empresas com potencial para serem fiscalizadas pela Receita e pedia aos empresários o pagamento de propina. Após a transação, nenhum ou poucos débitos tributários eram apurados; a Receita chegou a encontrar R$ 400 milhões de desfalque.