Operação de forças afegãs e da Otan mata 8 membros da Al Qaeda

  • Por Agencia EFE
  • 14/09/2015 17h00

Cabul, 14 set (EFE).- Pelo menos oito supostos membros da Al Qaeda no Afeganistão, entre eles um de seus comandantes no país, morreram em uma operação conjunta das forças de segurança afegãs e da Otan na província sudeste de Paktika.

A operação da Junta de Segurança Nacional do Afeganistão (NDS, na sigla em inglês) e da Aliança Atlântica aconteceu no distrito de Gomal contra quatro acampamentos dos insurgentes, segundo um comunicado da agência de inteligência afegã, que não informou sua data.

Um comandante da Al Qaeda, conhecido como Khuram, e outros sete supostos membros da organização terrorista morreram e os acampamentos foram destruídos, de acordo com a nota da NDS.

A ofensiva permitiu a apreensão de armamento, equipamentos de localização por satélite e informáticos, laboratórios para a fabricação de explosivos, narcóticos e propaganda jihadista, entre outros materiais.

Em julho, um alto comando da Al Qaeda no Afeganistão, Abu Khalil al-Sudani, morreu em um bombardeio aéreo americano também na província de Paktika, na fronteira com o Paquistão.

Nesse mês um bombardeio dos Estados Unidos representou outro duro golpe aos grupos jihadistas no país asiático com a morte de Hafez Sayeed, o líder regional do Estado Islâmico, na província oriental de Nangarhar.

A Otan pôs ponto final em 2014 em sua missão de combate no Afeganistão, a Isaf, substituída desde janeiro pela operação Apoio Decidido, com 4.000 soldados em tarefas de assistência e capacitação.

Já os Estados Unidos mantêm 9.800 militares até o final de ano como parte de sua missão “antiterrorista” no Afeganistão. EFE