Operação prende 11 criminosos responsáveis pela contabilidade do PCC

  • Por Jovem Pan
  • 10/09/2015 16h13
SÃO PAULO,SP,10.09.2015 - CRIME-SP - A Polícia Civil prendeu 11 integrantes de uma facção criminosa que age dentro e fora dos presídios na noite desta quarta-feira (9), informou a Secretaria de Segurança Pública. Segundo a polícia, o grupo fazia a "contabilidade do crime em um condomínio de luxo" em Mairinque, no interior de São Paulo. Os 11 integrantes eram tidos como "líderes" da facção em diferentes regiões do estado. Após a chegada da polícia no condomínio, ao menos três integrantes conseguiram fugir. Na operação, foram aprendidos documentos indicando a contabilidade do tráfico, com as regiões que arrecadavam mais dinheiro com a venda de drogas. Também foram recolhidos sete carros, sete notebooks e 40 celulares. (Foto: Fernando Nascimento/Brazil Photo Press/Folhapress)Polícia Civil prende 11 integrantes de facção criminosa

Uma operação do Denarc prendeu 11 criminosos responsáveis pela contabilidade da facção criminosa que age dentro e fora dos presídios do Estado de São Paulo. A prisão ocorreu na noite desta quarta-feira (09) em uma chácara localizada em um condomínio de alto padrão na região de Mairinque.

De acordo com a polícia, os detidos faziam parte do mais alto escalão do Primeiro Comando da Capital que estava fora da prisão. Segundo a investigação, a contabilidade da droga vendida pelo grupo era feita por 14 pessoas.

O secretário de Segurança Pública, Alexandre de Moraes, disse que a prisão visa atingir financeiramente a facção criminosa. “As reuniões são mensais, não tem um dia certo e nunca se repete o mesmo local. Por isso, em algumas reuniões, nem sempre os 14 estavam presentes. Infelizmente três conseguiram se evadir, mas 11 já presos. O importante no combate à alta criminalidade é seguir o dinheiro e é isso que estamos fazendo desde o início do ano”, explicou.

O delegado divisionário da Dise, que é a Delegacia de Investigações sobre entorpecentes classificou a ação como um duro golpe contra o PCC. Foram apreendidos celulares e computadores que poderão colaborar na prisão de outros integrantes da facção.

Os detidos foram transferidos no início da tarde desta quinta-feira (10) para um Centro de Detenção Provisória, na Zona Leste da capital.