Oposição e governo sírios são contra negociações paralelas

  • Por Agencia EFE
  • 12/02/2014 12h42

Genebra, 12 fev (EFE).- As delegações do governo sírio e da oposição que negociam em Genebra não respaldam a ideia do mediador, Lakhdar Brahimi, de negociar paralelamente os temas que emperram as negociações, fundamentalmente o fim da violência e a transição política.

“Não é lógico porque não podemos discutir sobre terrorismo e o órgão de governo transitório ao mesmo tempo. Essa é uma nova interpretação do Comunicado de Genebra (o roteiro desse processo)”, disse Buzaina Shabaan, conselheira do presidente sírio Bashar al Assad.

“Não queremos fazer acordos por passos, queremos um acordo final e completo que só conseguiremos se estivermos de acordo em tudo”, disse por sua vez um dos membros da delegação opositora, Anas Abdah, ao fim do dia de negociações de hoje. EFE