Orquestra de Câmara da USP recebe regente espanhol Alberto Roque-Santana

  • Por Agencia EFE
  • 03/06/2014 17h56

São Paulo, 3 jun (EFE).- Em uma parceria extraordinária com a Orquestra de Câmara de Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (Ocam-USP), o espanhol e regente titular da Orquestra de Câmara da Sinfônica Húngara em Budapeste, Alberto Roque-Santana, apresentou-se na Tenda Cultural Ortega y Gasset.

Com menos de um ano de existência, a ação cultural na USP é patrocinada pelo Santander Universidades e teve início em novembro do ano passado e já trouxe inúmeras apresentações que misturam as artes latino-americana, hispânica e brasileira, estreitando os laços culturais entre as duas culturas.

“É uma das características da Tenda essa articulação nesse momento em que a USP vive esse processo de internacionalização bastante importante”, ressaltou o coordenador Executivo da Tenda Cultural, Abílio Tavares, ao destacar que, nesse processo, a Universidade tem inclusive estreitado seus laços com os povos latino-americanos.

“A Tenda é um ponto disso. Ela não tem esse recorte, mas tem essa vocação e a gente vem cumprindo com ela”, destacou Tavares.

Foram duas semanas de ensaios entre Roque-Santana e os estudantes que fazem parte da Ocam, com um resultado que ressaltou a versatilidade de ambos na apresentação inicial da Sinfonia nº1 em Dó Menor de Bizet e a Sinfonietta de Francis Poulenc.

São quase cem anos que separam as duas obras, apresentadas em um só concerto gratuito e aberto para toda a cidade.

“Para mim foi uma experiência fantástica estar aqui com eles e trabalhar esse repertório de música francesa. Nos saímos muito bem neste trabalho”, avaliou Alberto Roque-Santana em entrevista à Agência Efe.

Segundo o regente espanhol, os jovens brasileiros da Ocam são músicos “com muitíssimo talento, grande fantasia e originalidade”.

“Estão todos dispostos a trabalhar de forma muito intensa para conseguir o resultado que conseguimos. Fiquei maravilhado”, comentou o maestro.

Também patrocinada pelo Santander Universidades, a Ocam segue uma programação de constantes parcerias com solistas e maestros consagrados no mundo todo.

Já se apresentaram com a orquestra os músicos Pablo Mainetti (Argentina), Leo Brouwer (Cuba) e Fernando Corvisier, entre outros.

As apresentações ocorrem sempre na Universidade de São Paulo com programação mensal de concertos que podem ser conferidos no site da USP. EFE

cv/rsd