Padre que abusou de crianças é condenado na Polônia a sete anos de prisão

  • Por Agencia EFE
  • 25/03/2015 12h11

Varsóvia, 25 mar (EFE).- Um tribunal de Wolomin, na Polônia, condenou nesta quarta-feira a sete anos de prisão o padre Wojciech Gil por abusar de duas crianças na Polônia, em 2000 e 2001, e seis na República Dominicana, de 2009 a 2013, para as quais terá que pagar uma indenização de 155 mil zloti (R$ 131.323).

A sentença também proíbe Wojciech Gil de se aproximar das vítimas e trabalhar com jovens durante 15 anos.

No último dia 20, na primeira audiência do processo, a defesa propôs a aceitação voluntária de uma condenação de sete anos, a metade da pena máxima que ele poderia enfrentar pelos crimes de abuso de menores, posse de pornografia infantil e posse ilegal de uma pistola e munição.

Tanto o tribunal quanto a promotoria, que representa os menores dominicanos que sofreram os abusos, aceitaram a proposta dos advogados de Wojciech Gil.

Ele foi preso na Polônia em fevereiro de 2014 e, perante a ausência de tratado de extradição com a República Dominicana, o processo correu na Justiça polonesa. Por já estar detido há um ano, esse período será diminuído de sua condenação. EFE