Países vizinhos ao Sudão do Sul já receberam 78 mil refugiados de conflito

  • Por Agencia EFE
  • 14/01/2014 14h45

Genebra, 14 jan (EFE).- Pelo menos 78 mil refugiados do Sudão do Sul já chegaram aos países vizinhos, Uganda, Etiópia, Quênia e Sudão fugindo da escalada de violência que explodiu em meados de dezembro em seu país, informou nesta terça-feira o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

Mais da metade desses refugiados, a maioria mulheres e crianças vindos da cidade de Nimule, estão agora em diversos povoados de Uganda, confirmou o porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), Adrian Edwards.

A maior concentração de refugiados se encontra está em Dzaipi, cidade da Uganda próxima à fronteira com o Sudão do Sul, onde 32, 5 mil pessoas convivem em um lugar projetado para 400.

Mais de 18 mil refugiados sulsudaneses da região de Jonglei chegaram à cidade de Akobo, na Etiópia, onde o Acnur está reforçando sua presença para atender os recém chegados.

O organismo se preocupa com a grande quantidade de crianças entre os refugiados sulsudaneses que chegaram ao Quênia.

O Acnur estima que dez mil refugiados saíram do Sudão do Sul para o Sudão, para as províncias de Kordofan do Leste e do Sul, embora o governo de Cartum informe ter recebido 1.371 sulsudaneses.

Também o número de deslocados internos no Sudão do Sul disparou até os 355 mil, um aumento significativo diante dos 200 mil de uma semana atrás, principalmente devido ao temor dos enfrentamentos e da escassez de alimentos. EFE