Papa diz que tem mais dois ou três anos de vida, informa jornal inglês

  • Por Jovem Pan
  • 19/08/2014 17h06
Papa Francisco - sombra

Maior autoridade eclesiástica da Igreja Católica, o Papa Francisco falou pela primeira vez de sua mortalidade. “Eu tento pensar nos meus pecados, meus erros, para não acreditar que eu sou alguém. Porque eu sei que isso (fama) vai durar pouco tempo, dois ou três anos, e depois, à Casa do Pai”, declarou o pontífice, quando questionado sobre como lida com a imensa popularidade. As informações são do jornal inglês The Telegraph.

A declaração foi dada no seu retorno de uma agitada viagem à Coreia do Sul de cinco dias. No avião, o Papa ainda conversou com jornalistas durante uma hora e parecia em boa forma. Mas admitiu que estava lutando para manter seus compromissos, tendo deixado de visitar um hospital de Roma em junho, por exemplo.

As últimas férias que teve, confidenciou, fora de Buenos Aires, foi em 1975, quando ainda era Jorge Mario Bergoglio, e nem havia sido proclamado arcebispo.

O líder religioso admitiu ainda que teve “alguns problemas de nervo” que requereram tratamento. Papa brincou: “Devo tratá-los bem, esses nervos, dar a eles algum mate todo dia”, referindo-se ao chá típico dos pampas gaúchos e sua Argentina.

Recentemente, Francisco não descartou também abandonar o papado caso esteja muito desgastado fisicamente, algo que, de forma inédita, apenas seu antecessor, Bento XVI, o fez.