Papa faz apelo contra a guerra no aniversário da bomba de Nagasaki

  • Por Agencia EFE
  • 09/08/2015 10h37

Cidade do Vaticano, 9 ago (EFE).- O papa Francisco lembrou neste domingo o bombardeio nuclear contra Hiroshima e Nagasaki e fez um apelo para que a humanidade repudie as guerras e acabe com as armas atômicas.

O pontífice se pronunciou sobre o trágico acontecimento após a oração dominical do Ângelus, no período do 70º aniversário do bombardeio das forças dos Estados Unidos sobre as duas cidades japonesas.

“Há 70, anos em 6 e 9 de agosto de 1945, aconteceram os grandes bombardeios atômicos em Hiroshima e Nagasaki. Após tanto tempo, este trágico evento gera ainda horror e repulsa”, afirmou o pontífice.

“Este fato se transformou em um símbolo do desmesurado poder destrutivo do homem quando faz um uso perverso dos progressos da ciência e da tecnologia e constitui um apelo perene à humanidade para que repudie para sempre a guerra e acabe com as armas nucleares e de destruição em massa”, acrescentou.

Francisco declarou aos fiéis que se concentraram na Praça de São Pedro que “este triste acontecimento nos encoraja, sobretudo, a rezar e a nos comprometer pela paz” a fim de “divulgar no mundo uma ética de fraternidade e um clima de serena convivência entre os povos”.

“Que de cada terra se eleve uma única voz: não à guerra e à violência, e sim ao diálogo e à paz. Com a guerra, sempre se perde. O único modo de ganhar uma guerra é não fazê-la”, destacou. EFE