Passa de 100 o número de mortos em queda de guindaste na Arábia Saudita

  • Por Agência EFE
  • 12/09/2015 06h40
Guindaste cai em mesquita

Pelo menos 107 pessoas morreram e 238 ficaram feridas após o acidente envolvendo a queda de um guindaste dentro do complexo da mesquita da cidade santa de Meca, na Arábia Saudita, segundo os últimos números divulgados pela Defesa Civil saudita.

A mesquita de Meca é a mais sagrada do islã e o destino da peregrinação, ou “hajj”, previsto para começar nos próximos dias 21 ou 22 de setembro.

O guindaste era usado nas obras realizadas para restaurar e ampliar o complexo e causou o acidente após cair sobre o teto da mesquita, que acabou colapsando. Nos últimos dias, a cidade de Meca foi afetada por fortes tempestades, o que pode ter provocado o acidente.

Vídeos e fotos divulgados em redes sociais mostram diversos corpos ensanguentados caídos do lado de fora da mesquita, que estava muito movimentada, como de habitual, no momento do acidente.

Dezenas de equipes da Defesa Civil, do Crescente Vermelho e do Ministério da Saúde se dirigiram ao templo para remover os feridos. O governo saudita declarou o máximo nível de alerta em todos os hospitais de Meca.

A “Mesquita Sagrada”, ou “Masjid al Haram” em árabe, é local mais sagrado do islã e é considerado o maior centro de peregrinação do mundo.

Em seu pátio central fica a “Caaba”, uma pequena construção em forma de cubo, coberta por um tecido negro e dourado, onde se encontra a pedra negra que os muçulmanos consideram um pedaço do paraíso.

Durante o “hajj”, os fiéis devem dar voltas em torno da “Caaba”, entre outros rituais.

A peregrinação a Meca é um dos cinco pilares do islã, assim como a “shahada” (profissão de fé), a esmola, a oração, e o jejum no mês do Ramadã.