Passageiro é agredido e expulso de voo da United por “superlotação”; assista

  • Por Jovem Pan
  • 10/04/2017 16h49
Reprodução/Twitter Passageiro retirado de voo da United Airlines

Um passageiro foi agredido e expulso de um voo da United Airlines. Além da agressão, o maior agravante se deu porque o erro foi da própria companhia norte-americana, que vendeu quatro passagens a mais e a tripulação constatou que precisava transportar mais quatro funcionários.

O passageiro agredido foi retirado do seu lugar e arrastado pelo corredor da aeronave, que fez a ligação entre Chicago e Lousville. A ação truculenta ocorreu após a tripulação pedir que quatro passageiros abandonassem o avião “voluntariamente” e um homem se recusar a sair do voo.

O momento da agressão foi gravado e divulgado no Twitter e Facebook por outros passageiros. Uma das passageiras afirmou nas redes sociais que o homem que foi retirado era médico e tinha que ver pacientes no dia seguinte. Ele acabou voltando ao avião correndo para a parte de trás, onde recebeu assistência médica.

A United emitiu um comunicado e se desculpou pela situação. “O voo 3411 de Chicago para Louisville estava sobrelotado. Depois de a nossa equipa ter pedido a saída voluntariamente, um cliente recusou-se a sair do avião e forças de segurança foram até à porta [do voo]. Pedimos desculpa pela situação de sobrelotação”, diz a nota.

Depois da repercussão do caso, o CEO da companhia norte-americana, Oscar Muñoz, soltou um pedido de desculpas e prometeu colaborar com as autoridades responsáveis pelo caso.