Pesquisa mostra ampla rejeição à gestão migratória de Obama e republicanos

  • Por Agencia EFE
  • 15/07/2014 14h23

Washington, 15 jul (EFE).- Mais da metade (58%) dos americanos desaprova a gestão do presidente Barack Obama na recente crise migratória na fronteira Sul e 66% rejeitam o papel que estão desempenhando a respeito os republicanos, segundo uma pesquisa publicada nesta terça-feira.

Apenas um terço dos americanos concorda com a maneira da Casa Branca de responder à crise humanitária desencadeada pela chegada de milhares de famílias, a maioria da América Central, e de menores desacompanhados de adultos. No caso dos republicanos, que pediram mais segurança na fronteira e aceleração do processo de deportações, a aprovação é de apenas 23%, segundo os dados da pesquisa da “ABC News”.

Ao contrário, 53% dos americanos são favoráveis ao plano de Obama de pedir ao Congresso US$3,7 bilhões extras para atender de maneira imediata os menores imigrantes ilegais que chegam sem companhia e acelerar os processos de deportação. No entanto, a inclinação política dos entrevistados pesa claramente na opinião sobre este plano, que, mais que reforçar a fronteira, pede fundos para atender adequadamente a situação.

Calcula-se que 57 mil menores imigrantes ilegais entraram no país desde outubro do ano passado. A maioria vem de Guatemala, Honduras e El Salvador.

Entre os que apoiam o plano, os eleitores democratas são 66%; os independentes, 51%; e os republicanos 35%. Os que desaprovam tanto Obama quanto os republicanos no Congresso pela maneira na qual tratam os assuntos migratórios somam 40%.

Por conta das eleições legislativas de novembro o projeto de lei de reforma aprovado no Senado, que aumentaria a segurança na fronteira e daria uma saída para a regularização de 11 milhões de imigrantes ilegais, ficou estagnado na Câmara baixa (deputados).

A opinião entre os eleitores hispânicos dos Estados Unidos não difere muito da do resto dos americanos, com 54% contra a maneira com que Obama trata os temas migratórios e com 68% contra a gestão republicana neste assunto. Entre os latinos, 54% aprovam a lei de emergência para dotar com fundos às agências que estão respondendo à crise dos menores imigrantes ilegais.

A pesquisa foi feita em Inglês e em Espanhol entre os dias 9 e 13 de julho com 1.016 adultos em todo o país e teve uma margem de erro de mais ou menos 3,5%. EFE