Pistorius encomendou seis armas de fogo antes de matar Reeva Steenkamp

  • Por Agencia EFE
  • 17/03/2014 13h43

Pretória, 17 mar (EFE).- O atleta Oscar Pistorius encomendou seis armas de fogo antes de matar a namorada, a modelo Reeva Steenkamp, e cancelou se pedido um mês depois dos fatos, afirmou nesta segunda-feira um fornecedor no julgamento do sul-africano por assassinato.

Segundo detalhou o comerciante Sean Rens em sua declaração perante a juíza, o acusado tinha encomendado três pistolas, um revólver e dois rifles; um deles a “versão civil” do que é usado pel polícia e pelo exército sul-africanos.

Desde que entrou em contato com Rens em maio de 2012, Pistorius comprou outras armas de fogo, como um revólver Smith and Wesson 500.

O corredor contava com todas as licenças e permissões necessárias para possuir as armas de fogo que comprou ou encomendou.

“Ele era um grande amante das armas, estava entusiasmado com elas”, disse o fornecedor, algo que já tinham declarado dois amigos e uma ex-namorada de Pistorius durante o processo.

Além de ser acusado do assassinato de Reeva, Pistorius enfrenta neste julgamento outras três acusações: duas por disparar pistolas em lugares públicos e outro por posse ilegal de munição.

O atleta confessou ter matado sua namorada em 14 de fevereiro do ano passado em sua casa ao disparar com uma pistola através da porta fechada do banheiro, embora assegure que pensou que se tratava de um ladrão.

A Promotoria o acusa de um delito de assassinato, e caso seja declarado culpado, pode ser condenado à prisão perpétua.

Pistorius se tornou nos Jogos de Londres de 2012 o primeiro atleta com as duas pernas amputadas a competir nos Jogos Olímpicos. EFE