Polícia brasileira mata mais em cinco anos que a dos Estados Unidos em 30

  • Por Jovem Pan
  • 11/11/2014 08h07

A Polícia brasileira matou nos últimos cinco anos mais do que a dos Estados Unidos em três décadas, o que mostra uma guerra civil não declarada. O dado faz parte do anuário que será lançado nesta terça-feira (11) e traz cálculos de quanto a criminalidade custa para o país: 5,4% do PIB.

A maior parte é resultado justamente das perdas com o capital humano. O oitavo anuário mostra que seis pessoas morrem por dia nas ruas brasileiras em decorrência de confronto com a polícia.

Já o número de integrantes das corporações que perderam a vida só em 2013 chegou a quinhentos. Em entrevista a Thiago Uberreich, o vice-presidente do Fórum Brasileiro de Segurança, Renato Sérgio de Lima, avaliou que o Brasil vive uma guerra social.

*Ouça os detalhes no áudio

De acordo com Renato Sérgio de Lima, em cinco anos, a polícia brasileira matou 11 mil 197 pessoas contra 11 mil e 90 nos Estados Unidos em 30 anos. O antropólgo da Unesp, Cláudio Bertoli Filho, ressaltou que a sociedade passou a achar comum a criminalidade e aprende a conviver com a violência.

Bertoli Filho destacou que o poder público tem dificuldade em tratar com o crime organizado. No ano passado, o país gastou em segurança R$ 258 bilhões e as tropas mais letais são as do Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia.