Polícia Civil faz megaoperação contra facção criminosa no Rio e prende 26

  • Por EFE
  • 16/06/2015 12h40

A ação visa cumprir 65 mandados de prisão e de busca e apreensão em comunidades da capital Frame/Folhapress Operação Polícia Rio de Janeiro

Cerca de 400 policiais civis do Rio de Janeiro realizaram operação considerada de grande porte nesta terça-feira (16) em diversas comunidades da capital, Niterói e Baixada Fluminense, para desarticular a maior facção criminosa do estado, resultando no cumprimento de 26 mandados de prisão.

De acordo com o delegado Felipe Curi, titular da 27ª DP (Vicente de Carvalho), a investigação teve início há cerca de oito meses, identificou os líderes e a função de cada um deles na facção, além de diversos fornecedores de armas e drogas.

Ainda segundo o delegado, o inquérito revelou que os chefes do grupo, já presos, continuam no comando do tráfico de drogas no estado, entre eles estão Elias Pereira da Silva, o “Elias Maluco”, Márcio dos Santos Nepomuceno, o “Marcinho VP”, e Luís Cláudio Machado, o “Marreta”, todos atualmente em presídios federais.

O trabalho apontou que o grupo age trazendo as drogas de fora do Rio, fracionando e endolando em comunidades consideradas entrepostos e distribuindo no Estado. Em algumas regiões foi possível verificar que o faturamento mensal da quadrilha ultrapassou mais de R$ 7 milhões.

“Essa é apenas a primeira fase da investigação, o próximo passo será investigar a parte financeira dessa organização criminosa”, afirmou Curi, em nota divulgada pela Polícia Civil.