Polícia da Malásia confirma que norte-coreano morto é irmão de Kim Jong Un

  • Por Estadão Conteúdo
  • 10/03/2017 09h45
MAC931. MACAO (CHINA), 14/02/2017.- Fotografía sin fechar disponible hoy, miércoles 15 de febrero de 2017, que muestra a Kim Jong-nam, el hermano medio del líder norcoreano Kim Jong-un. Kim Jong-nam, el hermano mayor del líder norcoreano Kim Jong-un, fue asesinado el lunes en Malasia, según han revelado fuentes gubernamentales a la agencia surcoreana Yonhap. EFE/Yonhap/PROHIBIDO SU USO EN COREA DEL SURKim Jong-nam - efe

A polícia da Malásia identificou formalmente Kim Jong Nam como a vítima fatal do ataque com agente nervoso no aeroporto internacional de Kuala Lampur, um desenvolvimento esperado porém significativo em um caso que tem afastado o país da Coreia do Norte, até então nações próximas.

Kim é meio-irmão do líder norte-coreano Kim Jong Un e um desafeto deste. A Coreia do Norte se negou a admitir que ele foi a vítima do ataque de 13 de fevereiro. O governo de Pyongyang afirmou que este seria Kim Chol, o nome que estava no passaporte usado pelo irmão durante o ataque.

“Estabelecemos Kim Chol como Kim Jong Nam”, afirmou o chefe da polícia nacional da Malásia, Khalid Abu Bakar. “Completamos os trâmites necessários para sua identificação”, acrescentou, mas se negou a dizer como o reconhecimento foi feito.

As autoridades malaias afirmaram que pediram o material genético da família para fazer um exame de DNA, mas nenhum membro da família se dispôs a fazê-lo. Segundo o primeiro-ministro do país, os familiares disseram estar muito assustados para contribuir com o caso.