Polícia prende 2 pessoas por roubo milionário em aeroporto do Chile

  • Por Agencia EFE
  • 07/01/2015 03h28

Santiago do Chile, 6 jan (EFE).- A polícia do Chile prendeu na noite desta terça-feira duas pessoas supostamente vinculadas ao roubo milionário no aeroporto internacional de Santiago, quando oito indivíduos levaram US$ 10,5 milhões de um carro-forte em agosto do ano passado.

A informação oficial detalhou que funcionários especializados do OS-9 da polícia chilena conseguiram deter pelo menos duas pessoas vinculadas ao roubo no município de Ñuñoa, na região metropolitana de Santiago.

Segundo o site da “Radio Cooperativa”, a polícia conseguiu identificar em dezembro pelo menos sete pessoas que supostamente estariam envolvidas no assalto.

As investigações e evidências científicas recolhidas no terreno permitiram que duas pessoas fossem detidas, um deles aparentemente o líder do grupo, após uma grande operação que se estendeu por mais de cinco horas em Ñuñoa, informaram as autoridades.

A polícia também realizou operações nos municípios de Maipú, Pudahuel, Quilicura e Recoleta, da mesma forma que em outras regiões, para capturar o restante do grupo que participou do assalto.

Em 12 de agosto do ano passado, os criminosos burlaram toda a segurança do terminal aéreo e fugiram do local com cerca de US$ 10,5 milhões depois que assaltaram um carro-forte da empresa Brinks na zona de carga do aeroporto internacional de Santiago.

Os especialistas apontaram na época que pela forma como se desenvolveu o assalto poderia se deduzir que os delinquentes tinham informação prévia a respeito do recinto e da milionária carga de dinheiro, que devia ser embarcada em um avião rumo ao norte do Chile.

Alguns assaltantes chegaram vestidos como funcionários do aeroporto, com identificações falsas, antes da chegada do carro-forte e, quando os demais entraram no local, todos esconderam seus rostos com gorros e capuzes e portavam armas de fogo, entre elas um fuzil de assalto, segundo as testemunhas. EFE