AO VIVO: CPI da Covid-19 ouve ex-secretário de Saúde do DF; siga

Francisco Araújo Filho foi preso no âmbito da Operação Falso Negativo, que mirou a compra superfaturada de testes de detecção do coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 02/09/2021 10h57 - Atualizado em 02/09/2021 13h51
Jefferson Rudy/Agência SenadoFrancisco Araújo Filho comandou a Secretaria de Saúde do DF por cinco meses

Depois da confusão envolvendo a presença do lobista Marconny Albernaz Faria, a CPI da Covid-19 mudou a programação prevista para esta quinta-feira, 2, para ouvir o ex-secretário de Saúde do Distrito Federal Francisco Araújo Filho, preso no âmbito da Operação Falso Negativo, que mirou o superfaturamento de testes. Responsável pela secretaria por cinco meses, entre março e agosto de 2020, Araújo também está amparado por um habeas corpus, concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que lhe garantiu o direito de permancer em silêncio em perguntas que possam incriminá-lo.

Antes do início da oitiva de Araújo, a comissão aprovou o pedido de condução coercitiva de Marconny Faria, lobista da Precisa Medicamentos junto ao Ministério da Saúde. A comissão também pede a retenção de seu passaporte e a comunicação da Interpol, para impedir que ele viaje. O depoimento estava marcado para as 9h30, mas Faria não compareceu. Em razão disso, o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), determinou que a Polícia Legislativa do Senado tentasse localizá-lo. Aziz disse que os parlamentares têm “informações de que ele [Marconny] quer sair do país”. O vice-presidente do colegiado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou que Marconny é “o senhor de todos os lobbies” e está presente em todos os esquemas dentro do Ministério da Saúde.