Senadores aprovam convocação de nove governadores e de Witzel; veja como foi

Comissão também vai ouvir novamente o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, o atual comandante da pasta, Marcelo Queiroga, e o ex-assessor da Presidência Arthur Weintraub

  • Por Jovem Pan
  • 26/05/2021 10h14 - Atualizado em 26/05/2021 13h25
Jefferson Rudy/Agência Senado Cúpula da CPI da Covid-19 na primeira sessão De acordo com o presidente da CPI, Omar Aziz, comissão tem mais de 400 requerimentos não apreciados

A CPI da Covid-19 realiza, nesta quarta-feira, 26, uma sessão deliberativa destinada à votação de requerimentos de informações e convocações de novas testemunhas – o presidente do colegiado, Omar Aziz (PSD-AM), anunciou, durante a oitiva da secretária da Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, que a comissão possui 402 solicitações não apreciadas pelos parlamentares. Entre os novos convocados devem estar prefeitos e governadores dos Estados do Amazonas, Amapá, Pará, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Tocantins, além do Distrito Federal.

Além disso, os integrantes do G7, grupo formado pelos senadores independentes e de oposição, esperam aprovar a convocação do ex-assessor da Presidência da República Arthur Weintraub, irmão do ex-ministro da Educação Abraham Weintraub, e a reconvocação do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e do atual ministro da pasta, Marcelo Queiroga. “As mentiras estão aparecendo, não sou eu que estou dizendo. São contradições. Agora, se o ministro [Pazuello] vier para cá sem nenhum habeas corpus que o protege, não tenha dúvidas de que não será da mesma forma. Não vamos ser desmoralizados”, disse Omar Aziz. Acompanhe a cobertura ao vivo da Jovem Pan: 

12:48 – Sessão é encerrada

Omar Aziz encerrou a sessão. Nesta quinta-feira, 27, a CPI ouve o depoimento do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas.

12:46 – Convocação de Silas Malafaia é negada por Omar Aziz

O presidente Omar Aziz indeferiu o pedido apresentado pelo senador Marcos Rogério (DEM-RO), que pleiteou a convocação do pastor Silas Malafaia. Aziz disse que Malafaia é llíder religioso importante, seguido por muita gente e não teria interferido na política de enfrentamento à pandemia.

12:45 – CPI aprova convocações de Arthur Weintraub, Filipe Martins, assessores de Pazuello e dirigente da White Martins

Os senadores também aprovaram as convocações de Arthur Weintraub, ex-assessor do presidente Jair Bolsonaro, Filipe Martins, assessor da Presidência para assuntos internacionais, os ex-assessores de Eduardo Pazuello no Ministério da Saúde Airton Soligo e Markinhos Show, e Paulo Baraúna, diretor da White Martins, empresa responsável pelo fornecimento de oxigênio.

Mais aprovações: Arthur Weintraub, Carlos Wizard (empresário), Paulo Baraúna (White Martins), Airton Soligo (assessor do min. da Saúde) e Markinhos Show (fez marketing de Pazuello).

12:40 – ‘Quem é esse?’, reage Ciro Nogueira a convocação de assessores de Pazuello e empresário Carlos Wizard 

Integrante da tropa governista, o senador Ciro Nogueira (PP-PI) reagiu da seguinte maneira, em mais de uma ocasião, às convocações do empresário Carlos Wizard, de Markinhos Show, ex-assessor de Pazuello na Saúde, e do assessor da Presidência da República para assuntos internacionais, Filipe Martins: “Quem é esse?”.

12:35 – Carlos Wizard será ouvido pela CPI

A convocação do empresário Carlos Wizard, que atuou por um mês como consultor do Ministério da Saúde na gestão do ministro Eduardo Pazuello e fez a defesa do “kit Covid”, foi aprovada há pouco. Integrante da tropa governista, Ciro Nogueira (PP-PI), votou contrariamente e ouviu do presidente da CPI, Omar Aziz: “O senhor não quer aprender inglês, não, senador Ciro?”

12:30 – CPI aprova reconvocações de Queiroga e Pazuello

Os senadores aprovaram, há pouco, as reconvocações do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e do atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

12:22 – Omar Aziz critica Eduardo Girão: ‘Oportunista pequeno’ 

O presidente Omar Aziz subiu o tom contra o senador Eduardo Girão (Podemos-CE). Apesar do acordo para que a CPI não votasse, ao menos por ora, a convocação de prefeitos, Girão, que é governista, cobrou a análise dos requerimentos. Aziz, então, disparou: “Vossa Excelência é um oportunista. Um oportunista pequeno. Vossa Excelência estava lá [na reunião secreta que ocorreu logo após o início da reunião], escutou o que acordamos. Toda a sociedade brasileira que tem inteligência sabe que Vossa Excelência está aqui com um único objetivo: que a gente não investigue por que não compramos vacina. Vossa Excelência não entende patavina de saúde e quer impor a cloroquina na cabeça da população. É um oportunista, oportunista. [Senadores pedem calma] Calma, não. Acordamos lá. O que mais repeti lá? ‘O Girão vai querer tirar proveito disso’. Falei ou não? Vossa Excelência não respeita ninguém, age sorrateiramente, não quer a verdade. Não me diga que é meu amigo, não, porque não é, não. É sorrateiro”, disse.

12:20 – CPI desistiu de convocar governador do Rio 

Até o momento, foram aprovadas as convocações de nove governadores e do ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel. A CPI da Covid-19 desistiu de convocar o atual comandante do Estado, Cláudio Castro, porque prevaleceu o entendimento de que ele não estava à frente do Rio na época da operação da Polícia Federal.

12:11 – Senadores aprovam convocação de governadores de Santa Catarina, Roraima, Amapá, Rondônia e Piauí

Os senadores também aprovaram a convocação do governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, e da vice-governadora, Daniela Reinehr, do governador de Roraima, Antônio Denarium (PSL), do Amapá, Waldez Goes (PDT), de Rondônia, Coronel Marcos Rocha (PSL), e do Piauí, Wellington Dias (PT).

12:07 – CPI aprova convocação de Wilson Lima, Hélder Barbalho, Ibaneis Rocha, Mauro Carlesse e Wilson Witzel 

Os senadores aprovaram a convocação dos governadores do Amazonas, Wilson Lima (PSC), do Pará, Hélder Barbalho (MDB), do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), do Tocantins, Mauro Carlesse (PSL), e do ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel.

12:03 – Convocação de Bolsonaro não será votada nesta quarta-feira

O presidente da CPI, Omar Aziz, afirmou que o requerimento para convocação do presidente Jair Bolsonaro, apresentado há pouco pelo senador Randolfe Rodrigues, não será votado na sessão desta quarta-feira. Aziz também revelou que ficou acertado que haverá duas sessões para que os parlamentares ouçam profissionais que apoiam e são contra o chamado “tratamento precoce”. “O que acertamos: serão duas sessões para que possamos ouvir, duas pessoas que apoiam o tratamento precoce e duas cientistas profissionais que são contra. Quatro a favor e quatro contra a esse tipo de procedimento”, disse o presidente do colegiado.

12:00 – ‘Reunião secreta’ foi motivada por falta de consenso 

A Jovem Pan apurou que a “reunião secreta” convocada pelo presidente Omar Aziz (PSD-AM) logo após o início da sessão da CPI desta quarta-feira, 26, foi motivada pela falta de consenso entre os membros da comissão quanto à convocação de novos depoentes, entre eles prefeitos, governadores e ministros do governo Bolsonaro.

11:55 – Senador governista chama requerimento de Randolfe de ‘piada’ 

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) chamou o requerimento do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) para convocação do presidente Jair Bolsonaro de “piada”. “O senador Marcos Rogério fica ouriçado toda vez que falamos do presidente Jair Bolsonaro. Ele deve estar morando no Palácio do Planalto”, reagiu Rodrigues.

11:52 – Sessão é reaberta 

Após mais de 1h30 de reunião, a sessão da CPI desta quarta-feira, 26, é retomada. Neste intervalo, o vice-presidente da comissão, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), apresentou requerimento de convocação do presidente Jair Bolsonaro para depor na condição de testemunha.

10:19 – Sessão é suspensa para ‘reunião secreta’ 

O presidente Omar Aziz suspendeu a sessão para que os senadores da CPI da Covid-19 realizem uma “reunião secreta” antes do início da votação dos requerimentos.

10:15 – Omar Aziz abre a sessão desta quarta-feira

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), abriu os trabalhos desta quarta-feira, 26. Serão votados requerimentos de informações e convocações. A pauta da sessão de hoje possui 142 itens.