Arthur do Val admite que deve ter mandato cassado: ‘Vou cair atirando’

Deputado estadual alegou que parlamentares paulistas poderão abrir um ‘precedente horroroso’ ao retirar seu mandato baseado em um áudio vazado

  • Por Jovem Pan
  • 12/04/2022 14h46
Carol Jacob/Alesp - 02/02/2022 Arthur do Val - Mamãe Falei Arthur do Val retirou sua pré-candidatura ao governo de São Paulo após vazamento de áudios em que diz que refugiadas são "fáceis porque são pobres"

O deputado federal Arthur do Val (União Brasil) alegou na noite da última segunda-feira, 11, que sua cassação na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) deverá ser consumada nos próximos dias. Ao podcast ‘Inteligência LTDA’, o parlamentar afirmou que será destituído do cargo. “Fui meio que tirado. Eu vou ser cassado amanhã. Então eu vou para cima e vou falar a minha versão. E vou cair atirando. Se for para cair, vou cair atirando. Se cortarem a minha cabeça, vai nascer três no lugar”, alegou. Nesta terça-feira, 12, o Conselho de Ética da Alesp irá votar o parecer que solicita a cassação de seu mandato por quebra do decoro parlamentar. “Ninguém está falando para acabar em pizza. ‘Deixa quieto’. Não. Me dê uma suspensão. Agora, cassar os meus direitos de se eleger. Cassação é demais. Isso é um precedente horroroso para a nossa democracia. Cassar um deputado por um áudio privado, sem crime, sem direito de defesa. É um absurdo completo”, questionou Arthur, que retirou a sua pré-candidatura ao governo do Estado de São Paulo após a divulgação dos áudios em que diz que as refugiadas ucranianas são “fáceis porque são pobres”.