Arthur do Val decide renunciar ao cargo de deputado após vazamento de áudios sexistas

Parlamentar está sendo alvo de um processo de cassação na Assembleia Legislativa de São Paulo e disse que outros deputados querem tirá-lo da próxima eleição

  • Por Guilherme Strabelli
  • 20/04/2022 13h21 - Atualizado em 20/04/2022 13h32
Carol Jacob/Alesp - 02/02/2022 Arthur do Val - Mamãe Falei Deputado disse que vai renunciar em respeito a seus eleitores

O deputado estadual Arthur do Val (União Brasil-SP) decidiu renunciar ao mandato nesta quarta-feira, 20. Ele está sendo alvo de um processo de cassação na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) depois do vazamento de áudios sexistas durante sua visita à Ucrânia.  “Vou renunciar ao meu mandato em respeito aos 500 mil paulistas que votaram em mim, para que não vejam seus votos sendo subjugados pela Assembleia. Mas não pensem que desisti, continuarei lutando pelos meus direitos”, disse Arthur. A informação foi divulgada pela Folha de S. Paulo e confirmada à Jovem Pan por um interlocutor de Arthur.

Segundo o parlamentar, com sua renúncia, Arthur diz que os deputados deverão discutir seus direitos políticos, o que , em sua visão deixará sus intenções claras. “Sem o mandato, os deputados agora serão obrigados a discutir apenas os meus direitos políticos e vai ficar claro que eles querem na verdade é me tirar das próximas eleições”, disse o deputado estadual.  “Estou sendo vítima de um processo injusto e arbitrário dentro da Alesp. O amplo direito a defesa foi ignorado pelos deputados, que promovem uma perseguição política”, continuou.

No começo do mês, o deputado, que também é conhecido como ‘Mamãe Falei’ enviou áudios a colegas do Movimento Brasil Livre (MBL) nos quais afirmou que mulheres ucranianas “são fáceis porque são pobres”. O parlamentar visitou a Ucrânia e fez diversos comentários machistas sobre refugiadas. “Elas olham. E vou te dizer: são fáceis porque elas são pobres. E aqui a minha carta do Instagram, cheio de inscritos, funciona demais. Depois eu conto a história. Não peguei ninguém, mas eu colei em duas ‘minas’, dois grupos de ‘mina’, e assim, é inacreditável a facilidade”, disse o deputado em um dos áudios.