Bolsonaro chama Boulos de ‘paspalhão’ e critica protesto do MTST: ‘Querem me culpar pelo desemprego’

Presidente disse que ação foi um ‘pequeno exemplo da esquerda’ e questionou coordenador do movimento sobre isolamento social

  • Por Jovem Pan
  • 23/09/2021 20h31
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDOPresidente Jair Bolsonaro comentou ação do MTST

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou a ação do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) nesta quinta-feira, 21, na Bolsa de Valores de São Paulo. Os ativistas ocuparam a sede da B3 e protestaram contra a fome, a desigualdade social, o desemprego, a inflação e a política econômica do governo federal. Durante sua live, o chefe do Executivo chamou Guilherme Boulos, coordenador do MTST, de “paspalhão” e criticou a manifestação. “Tive a notícia agora há pouco de Guilherme Boulos e sua turminha gente fina invadindo a Bolsa de Valores de São Paulo. Eu já ouvi muita gente do mercado contra mim, favorável à esquerda. Tiveram um pequeno exemplo agora da esquerda”, disse.

“Querem me culpar da fome no Brasil e do desemprego. Você está de sacanagem. É um paspalhão, realmente, procurando fazer demagogia. Nunca vi esse cara ao lado da lei, da ordem, respeitando a propriedade privada e o emprego”, declarou Bolsonaro. O presidente disse ainda que a inflação de produtos alimentícios ocorre em todo o mundo, e não só no Brasil. O mandatário também voltou a criticar o isolamento social. “Boulos diz que o protesto é contra a fome e o desemprego. Prezado Boulos, o que você fez, o que o seu partido e a esquerda como um todo fizeram para que as pessoas não perdessem a renda em 2020? Vocês fizeram tudo ao contrário quando apoiaram a política do fique em casa”, ressaltou. 

Assista a live desta quinta-feira, 23, na íntegra no programa “Os Pingos Nos Is”: