Bolsonaro diz a apoiadores que Auxílio Brasil pode subir para R$ 600

Presidente esteve em frente ao Palácio da Alvorada nesta segunda-feira e comentou o possível aumento ainda nesta semana

  • Por Jovem Pan
  • 27/06/2022 23h52
ANTONIO MOLINA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO Jair Bolsonaro Bolsonaro quer inserir aumento do Auxílio Brasil na PEC dos combustíveis

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta segunda-feira, 27, a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília, que o piso do Auxílio Brasil pode ser elevado de R$ 400 para R$ 600 “amanhã”. O plano do governo é inserir a elevação do benefício social – a menos de 100 dias das eleições – na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos combustíveis, relatada pelo senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE). O parlamentar deve apresentar seu texto final nesta terça-feira, 28, às 11h. Para o aumento ser oficializado em ano eleitoral sem ferir a lei, no entanto, é preciso declarar emergência nacional. O Palácio do Planalto também negocia a inserção do status de emergência na PEC dos combustíveis. Na conversa, o presidente também voltou a criticar o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele chamou o magistrado de “ministro do PT” por ter afirmado que não há clima para discutir aborto na Corte. Bolsonaro evitou comentar o pedido de um apoiador que pediu solução para “a questão das urnas”. “Não vou te responder, está sendo tratado isso aí. Se tivesse inquérito sério de fake news, investigaria o Datafolha“, afirmou, em novo ataque, sem apresentar provas, ao sistema eleitoral brasileiro e ao instituto de pesquisas.

*Com informações do Estadão Conteúdo