Bolsonaro tem ‘ótima evolução clínica’ após cirurgia, diz boletim médico

Segundo comunicado, o presidente não apresenta febre ou sangramentos e não sente dores

  • Por Jovem Pan
  • 26/09/2020 09h38 - Atualizado em 26/09/2020 09h39
Carolina Antunes/PRDe acordo com a nota, oi retirada a sonda vesical para que o presidente "urine espontaneamente"

O boletim médico sobre o estado de saúde do presidente Jair Bolsonaro afirmou que ele está bem. Segundo nota do Hospital Albert Einstein, divulgada neste sábado, 26, o presidente está “sem complicações cirúrgicas”, não apresenta febre, sangramentos e não sente dores. Segundo o comunicado, foi retirada a sonda vesical para que o chefe do Executivo possa “urinar espontaneamente”. A nota é assinada pelo urologista Leonardo Lima Borges, pelo cardiologista Leandro Santini Echenique, e pelo Diretor-Superintentende do hospital, Miguel Cendoroglo.

O presidente foi internado na sexta-feira, 25, para retirar um cálculo renal de cerca de quatro centímetros. A cirurgia é considerada um procedimento simples, feito com anestesia geral, por meio de uma câmera e laser, que quebra em pequenos pedaços a pedra, depois expelida com auxílio de soro fisiológico pelo organismo do paciente. O procedimento durou uma hora e meia. Geralmente, a pedra pode vir do rim ou se formar na própria bexiga, causando dores ao urinar e, em alguns casos, sangramento.

Pelas redes sociais, Flávio Bolsonaro, filho do presidente, publicou uma foto do boletim médico na sexta-feira, 25, reiterando que o procedimento tinha sido bem sucedido e que o pai passava bem. O senador também agradeceu as orações dos eleitores. No início do mês, Jair Bolsonaro disse a apoiadores, no Palácio da Alvorada, que ele já tinha este cálculo há cerca de cinco anos. A assessoria do hospital não informou a previsão de alta do presidente.

*Com informações da repórter Camila Yunes