Bolsonaro solicita suspensão da decisão de Moraes sobre interferência no caso Milton Ribeiro

Ministro do Supremo Tribunal Federal havia solicitado manifestação da Procuradoria-Geral da República (PGR) por suposta intervenção do governo federal na Polícia Federal

  • Por Jovem Pan
  • 06/07/2022 15h06
Foto: Alan Santos/PR - 05/05/2022 Bolsonaro Presidente Jair Bolsonaro contestou o pedido do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, sobre o caso Milton Ribeiro

O presidente Jair Bolsonaro (PL) – através da Advocacia-Geral da União (AGU) – solicitou nesta quarta-feira, 6, que o Supremo Tribunal Federal (STF) suspenda um pedido de ordem do ministro Alexandre de Moraes para que a Procuradoria-Geral da União (PGR) se manifeste sobre suposta interferência do governo federal no caso Milton Ribeiro. O argumento utilizado pelo Palácio do Planalto é de que há há um inquérito que apura possíveis irregularidades no Ministério da Educação – sob relatoria da ministra Cármen Lúcia – e que o pedido de Moraes configuraria duplicidade nas investigações.

Bolsonaro pede, ainda, que o pedido de suspensão seja levado a julgamento colegiado na Corte – o que não deverá ocorrer, já que o Supremo encontra-se em recesso de meio de ano, retornando às suas atividades regulares apenas no mês de agosto. O pedido da AGU, porém, refere-se à operação Acesso Pago, que foi deflagrada no dia 22 de junho, e investigava suposto tráfico de influência e corrupção no Ministério da Educação. Já o pedido de Moraes busca uma manifestação de sobre a interferência do presidente nas investigações conduzidas pela Polícia Federal na prisão de Milton Ribeiro, detido pela corporação de maneira preventiva no dia 22 de junho e solto no dia seguinte.