CPI da Covid-19 convoca motoboy que teria sacado mais de R$ 4 milhões para VTC Log

Requerimento foi apresentado pelo vice-presidente da comissão, Randolfe Rodrigues; empresa de logística tem contratos com o Ministério da Saúde

  • Por Jovem Pan
  • 25/08/2021 15h26 - Atualizado em 25/08/2021 16h53
Waldemir Barreto/Agência SenadoLevantamento do Coaf apontou que VTC Log movimentou, de forma suspeita, R$ 117 milhões nos dois últimos anos

A CPI da Covid-19 aprovou, nesta quarta-feira, 25, a convocação do motoboy Ivanildo Gonçalves. Segundo um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), em posse da comissão, ele sacou um total de R$ 4,74 milhões para a VTC Log, companhia de logística com contratos no Ministério da Saúde. Segundo o requerimento apresentado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente do colegiado, a maioria dos saques ocorreu na boca de caixas eletrônicos. Ainda segundo o parlamentar, o levantamento do Coaf também aponta que a empresa movimentou, de forma suspeita, R$ 117 milhões nos dois últimos anos.

“O Relatório de Inteligência Financeira (RIF) do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) aponta que a VTClog movimentou de forma suspeita R$ 117 milhões nos últimos dois anos. O nome de Ivanildo Gonçalves é citado várias vezes no documento. Ele chegou a sacar em diversos momentos o montante de R$ 4.743.693. A maioria foi saques em espécie e na boca do caixa”, diz um trecho do requerimento. A relação de Ivanildo com a VTC Log foi revelada pelo Jornal de Brasília. Ao veículo, ele admitiu ter realizado as operações, destacou que depositou quantias a pessoas que não conhecia, mas não soube explicar por que precisou transportar grandes quantias em vez de ter optado por transferências bancárias.

“A CPI precisa ouvir o Sr. Ivanildo, que, apesar de ser apenas um motoboy, é responsável por nada menos do que 5% de toda movimentação atípica feita pela VTC Log, empresa que se tornou alvo de uma das principais linhas de investigação dos senadores que apuram irregularidades nos recursos públicos destinados na pandemia”, justifica Rodrigues. Em razão desses fatos, existe a possibilidade do trabalhador ser ouvido ainda nesta semana pelos senadores – neste caso, o depoimento do ex-secretário de Saúde do Distrito Federal Francisco Araújo Filho, marcado para esta quinta-feira, 26, seria transferido para a terça-feira, 31.