Durante sessão da Alesp, Gil Diniz denuncia agressão cometida por ex-assessor de Arthur do Val

Renato Battista, membro do MBL, teria desferido um soco e derrubado o celular de Rafael Feltin; vítima foi orientada pelos seguranças a registrar boletim de ocorrência

  • Por Jovem Pan
  • 12/04/2022 16h08 - Atualizado em 12/04/2022 16h20
Reprodução/Instagram/@rafaelfeltrinsp e @renatobattistambl Montagem com selfie do rosto de Rafael Feltrin com os olhos inchados e com foto de Renato Battista ao lado de Arthur do Val De acordo com relato da vítima, agressão aconteceu em um dos corredores da Alesp

O deputado estadual Gil Diniz (PL) interrompeu a sessão do Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) que analisa a cassação de Arthur do Val (União Brasil) nesta terça-feira, 12, para denunciar uma agressão. Segundo Diniz, seu ex-assessor Rafael Feltin teria recebido um soco do também ex-funcionário de Do Val e membro do Movimento Brasil Livre (MBL), Renato Battista. “Presidente, só para anunciar que um assessor meu foi agredido pelo Renato Battista, membro do MBl, ex-chefe de gabinete desse vagabundo. Ele está na delegacia agora fazendo boletim de ocorrência”, exclamou Diniz, que foi interrompido pela presidente do colegiado, Maria Lúcia Amary (PSDB). Em suas redes sociais, Feltrin afirmou que Battista também derrubou seu celular no chão. A agressão aconteceu enquanto o ex-assessor de Diniz provocava Battista, dizendo que este “perderia seu emprego”. Feltrin foi orientado pela Polícia Civil da Casa a registrar um boletim de ocorrência. Outros membros do MBL estão em frente da Alesp pedindo “não à cassação” de “Mamãe Falei”. O barulho feito pelos militantes chegou a interromper a fala de alguns membros do colegiado.