Eleições 2020: ‘Temos de conduzir SP como as grandes metrópoles do mundo’, diz Levy Fidelix

Candidato do PRTB à Prefeitura de São Paulo afirma ter ‘ideias recauchutadas’ para comandar a capital no pós-pandemia; Jovem Pan inicia especial com concorrentes ao pleito deste ano

  • Por Rafaela Lara
  • 05/09/2020 10h00 - Atualizado em 05/09/2020 14h34
Flickr/PRTBLevy Fidelix

Em sua 14ª candidatura, o candidato à Prefeitura de São Paulo e presidente do PRTB, Levy Fidelix afirma que atual gestão Bruno Covas (PSDB) “deixou o munícipe de lado” e que “ideias recauchutadas” podem ajudar a capital a “voltar a ser a locomotiva do Brasil, não mais um vagão”. Candidato do partido do vice-presidente, general Hamilton Mourão, ele acredita que o eleitor “não quer mais fazer experiências” e deverá priorizar candidatos já conhecidos. Em uma disputa totalmente diferente das anteriores, por acontecer em meio à pandemia da Covid-19, Fidelix avalia que muitas áreas devem passar por melhorias. Com a convenção partidária oficializada no último dia 31, o nome de Jairo Glikson ficou definido como vice. O PRTB tem 69 candidatos a vereador. 

“Para enfrentar o pós-pandemia será necessário ter ideias recauchutadas em muitas áreas como saúde, segurança, educação e, claro, economia para que São Paulo possa ter recurso de sobra para investir no que é essencial. Temos que conduzir São Paulo como as grandes metrópoles do mundo”, disse à Jovem Pan. Segundo ele, o primeiro ato que faria, se eleito, seria uma auditoria nas contas da prefeitura. “Toda vez que se fala em gastos, é preciso ver a receita”, disse.  As eleições que, tradicionalmente acontecem no mês de outubro, foram adiadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para 15 e 29 de novembro em função da pandemia.

Veja algumas das propostas defendidas pelo candidato do PRTB Levy Fidelix:

Na Economia: Auditoria

Para a recuperação no pós-pandemia, o candidato defende que, se eleito, fará uma auditoria nas contas da prefeitura para então definir os próximos passos. “Se Deus me permitir sentar na cadeira de prefeito, vou fazer uma auditoria interna nos gastos internos da prefeitura. A dívida interna tem sido renegada a segundo plano, eles não souberam renegociar nada. Hoje, o que se paga é insuportável para o munícipe. A nossa responsabilidade econômica será fazer essas auditoria.”

No Transporte: Novas Tecnologias

O candidato defende novas tecnologias que podem otimizar os transportes e aliviar o trânsito nas principais vias da cidade. Segundo ele, “agora é a hora de adotar medidas criativas e inovadoras para o transporte e também para outras áreas. Nós temos que conduzir São Paulo como as grandes metrópoles do mundo”. Uma das apostas de Fidelix é implementar um “ônibus movido a hidrogênio” e “um cinturão que permita a integração de ônibus biarticulado com micro-ônibus de forma gratuita em determinadas localidades de São Paulo”. “Para viabilizar e melhorar a questão da mobilidade urbana na cidade, é preciso criar uma engenharia financeira, e para os custos serem mais em conta, é preciso retirar os impostos dos combustíveis.” 

Na Urbanização: Remodelar o Tietê

Entre as propostas para a cidade São Paulo, Fidelix ressaltou a importância da recuperação do Rio Tietê. “É possível ainda remodelar o Rio Tietê. Alguns até falam que é possível transformá-lo em um rio navegável com ferry boat, mas não sei se é viável. Minha ideia seria fechá-lo e construir em cima um grande boulevard do parque Tietê até Santo Amaro. Isso tudo seria privatizado”, disse. 

Na Saúde: Modernização

Fidelix defendeu ainda a sanitização de toda a cidade para continuar a minimizar os impactos no novo coronavírus e afirmou que a gestão Bruno Covas não priorizou a medida durante a pandemia. “É preciso sanitizar toda a cidade, além de modernizar o sistema de saúde municipal com recursos de telemedicina para dar conta da demanda e atender à distância”, afirmou.