‘A esperança vai vencer os radicais no segundo turno’, diz Covas em pronunciamento em São Paulo

Tucano vai disputar a prefeitura de São Paulo com Guilherme Boulos, candidato do PSOL; segundo turno ocorre no dia 29 de novembro

  • Por Jovem Pan
  • 15/11/2020 23h41 - Atualizado em 16/11/2020 00h30
DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO CONTEÚDOCovas fez pronunciamento no Diretório Estadual do PSDB ao lado de seu filho e do governador de São Paulo, João Doria

Ao lado de seu filho e do governador de São Paulo, João Doria, o atual prefeito da capital paulista e candidato à reeleição Bruno Covas fez um pronunciamento no Diretório Estadual do PSDB na noite deste domingo, 15. Covas agradeceu os votos que garantiram o primeiro lugar no primeiro turno das eleições e disse que “a esperança venceu os radicais no primeiro turno e vai vencer os radicais no segundo turno”. O tucano vai disputar o segundo turno do pleito municipal ao lado de Guilherme Boulos, do PSOL. Segundo Covas, ao ir às urnas neste domingo, “São Paulo disse que quer continuar sonhando com redução de desigualdade social, garantindo a justiça social através da responsabilidade fiscal.”

“Agradeço a generosidade e o carinho que todos os paulistanos e paulistanas que me receberam em todos os cantos da cidade de São Paulo e a generosidade por terem me encaminhando ao segundo turno com essa vitória no primeiro turno. Isso só aumenta a nossa responsabilidade. Vivemos um momento histórico difícil, uma crise social e econômica a ser vencida, que não é exclusividade da cidade de São Paulo. É enfrentada pelo Brasil e pelo mundo,m e a cidade mostrou que quer alguém que possa ter experiência para enfrentar esse grande desafio que nós temos à frente”, completou Covas.

O tucano ainda disse que São Paulo “não quer retroceder” e que não quer mais ilusões, quer realidade. “Estamos demonstrando que nós somos a realidade e a esperança, e é dessa forma que nós nos apresentamos e tivemos essa resposta favorável nas urnas nesse domingo. Político precisa ter lado e o nosso lado é o lado da tolerância, é o lado do apreço aos valores democráticos, é o lado do respeito à diversidade religiosa, é o lado do respeito à lei e à ordem na cidade de São Paulo. Falar bonito é muito fácil, mas São Paulo não quer ilusões, São Paulo quer realidade. E foi isso que nós mostramos no primeiro turno e essa mesma realidade e trabalho que nós vamos continuar a mostrar no segundo turno.”

Covas exaltou qual é a aposta do seu governo. “Tenho certeza de que o nosso grande diferencial é que não apenas a gente apresenta promessas, mas acima de tudo, mostramos experiência e que temos força, foco e fé para vencer os desafios que se mostram na cidade de São Paulo. Governar não exige ter palavras, governar exige ter atitudes e coragem. Esse é o nosso caminho, o caminho da ação e da responsabilidade. São inúmeras obras, conquistas e avanços que não podem e não vão parar nos próximos quatro anos. São Paulo foi às urnas e mostrou que não era momento e não queria revanche de 2018 ou antecipar as eleições de 2022. Focamos no tema da cidade de São Paulo e ganhamos essa eleição no primeiro turno. São Paulo não está a reboque de ideologias e partidos políticos. São Paulo é protagonista da sua própria história e é essa história que nós estamos construindo. São Paulo quer eleger um prefeito. Não quer eleger alguém que seja ‘anti’, ninguém que seja totalitarista, ninguém que seja radical. Esse é o caminho que nós traçamos para a esperança verdadeira em São Paulo.” O atual prefeito da capital paulista finalizou o pronunciamento agradecendo o seu partido, o PSDB.