Após erro do Psol-RJ, apartamento de candidato a deputado estadual é declarado no valor de R$ 860 milhões

Erro no preenchimento decorreu de alguns zeros colocados a mais, fazendo o imóvel de R$859.917,42 se aproximar do valor bilionário; correção já foi solicitada

  • Por Jovem Pan
  • 04/08/2022 14h15
Renan Olaz/CMRJ Dr. Marcos Paulo Dr. Marcos Paulo é vereador no Rio de Janeiro e candidato a deputado federal

Um candidato a deputado estadual pelo Partido Socialismo e Liberdade (Psol) teve um imóvel de quase R$ 860 milhões declarado na lista de bens ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O caso envolve o vereador Dr. Marcos Paulo, do Rio de Janeiro, que viu sua declaração ultrapassar R$861 milhões após um erro no preenchimento. À Jovem Pan, a assessoria do candidato afirmou que a falha de digitação aconteceu por parte do partido, que já admitiu o erro. Segundo eles, o imóvel é onde reside o vereador e foi adquirido em 2017, quando o candidato atuava apenas como médico e cirurgião geral, sem qualquer mandato político. “Obviamente houve um erro de digitação, cuja correção já foi solicitada. O imóvel foi adquirido antes mesmo de eu tomar posse do meu primeiro mandato municipal. É antigo, com valor de compra quitado antes de eu assumir o cargo. Adquiri a propriedade em 2017 e assumi o cargo de vereador em 4 de fevereiro de 2019”, disse Marcos Paulo, em nota encaminhada à reportagem. O erro no preenchimento decorreu de alguns zeros colocados a mais, fazendo o imóvel de R$859.917,42 se aproximar do valor bilionário. Além do apartamento, o vereador Marcos Paulo também tem um veículo no valor de R$108.560,00; R$44.534,65 em conta corrente e cerca de R$ 1,5 milhão em caderneta de poupança, conforme declaração no sistema do TSE.