Com Doria em processo de fritura, Jereissati aparece como opção para o PSDB

Nome de senador volta a ser ventilado como uma opção para compor a chapa da terceira via ao lado de Simone Tebet

  • Por Júlia Vieira
  • 18/05/2022 19h22 - Atualizado em 18/05/2022 19h46
Valter Campanato/Agência Brasil Senador Tasso Jereissati participa de reunião da Executiva Nacional do PSDB, para avaliação do resultado das eleições e definição da posição partidária frente ao segundo turno na eleição presidencial e nos estados. Tasso Jereissati foi um dos candidatos durante as prévias tucanas

O nome do senador Tasso Jereissati (PSDB) voltou a ser mencionado como uma das opções para compor a chapa da terceira via ao lado da também senadora Simone Tebet (MDB). O parlamentar participou, ao lado dos ex-governadores Eduardo Leite e João Doria, das prévias tucanas, mas se retirou da disputa para apoiar o gaúcho. Ao final do processo, Leite foi preterido por Doria, consagrado como o pré-candidato da legenda. O ex-gestor paulista, no entanto, vem sofrendo um processo de fritura dentro do partido. Isso porque, além de não decolar nas pesquisas de intenção de votos, Doria conta com o segundo maior índice de rejeição junto ao eleitorado. Na reunião da Executiva Nacional do PSDB, governadores e candidatos afirmam que a postulação do paulista “atrapalha” as campanhas estaduais. Os caciques tucanos já esperam que ele tenha a “grandiosidade” de reconhecer sua derrota e retire a sua candidatura.

Sem Doria, o ninho tucano terá que recorrer a outras opções. Segundo um interlocutor do presidente nacional da sigla, Bruno Araújo, relatou à Jovem Pan, o nome de Jereissati “sempre é citado” nas reuniões da cúpula, “mas como uma deferência”, acrescentou. O senador presidiu o PSDB em duas oportunidades: 1991 a 1993 e 2005 a 2007. Foi confirmada à reportagem a chance de o parlamentar integrar, no lugar de Doria, a chapa com Simone Tebet. “Possibilidade, sim, mas [apenas uma] possibilidade ainda. Não é [ainda] algo concreto”, resumiu a fonte. O senador, porém, deixou claro na reunião de terça-feira, 17, que não deseja ser vice-presidente. “Não está no meu projeto de vida”, afirmou à imprensa. Nesta quinta-feira, 18, Jereissati participou da assembleia com o MDB para analisar os dados das pesquisas eleitorais quantitativas e qualitativas da terceira via. Doria não compareceu.