Eduardo Leite acirra racha no PSDB e inicia pré-campanha para emplacar candidatura à Presidência

Ex-governador do Rio Grande do Sul começará a série de viagens pelo Brasil, começando por Fortaleza, capital do Ceará, reduto do senador Tasso Jereissati

  • Por Jovem Pan
  • 18/04/2022 13h34 - Atualizado em 18/04/2022 13h37
Omar de Oliveira/Estadão Conteúdo Eduardo Leite Eduardo Leite será recebido no Ceará pelo senador Tasso Jereissati

O ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB) inicia nesta quarta-feira, 20, no Ceará, a sua pré-campanha à Presidência da República. Durante as prévias em que o PSDB escolheu o nome que representaria a sigla na corrida pelo Palácio do Planalto, o gaúcho foi preterido pelo ex-governador de São Paulo João Doria. A postulação do paulista, no entanto, não decolou. O partido também não conseguiu reverter a alta reprovação do pré-candidato, o que levou a cúpula tucana a desidratar o nome de João Doria. Apoiado por grandes caciques da legenda, como o ex-presidente nacional da sigla Tasso Jereissati e o senador suplente José Aníbal, Leite renunciou ao governo do Rio Grande do Sul visando substituir o posto de Doria como candidato tucano.

Ao lado do CidadaniaUnião Brasil e MDB, o PSDB negocia uma candidatura única de terceira via, o que também abre portas para a postulação de Leite. O ex-governador, no entanto, precisa se tornar conhecido em outros Estados além do Rio Grande do Sul. Como estratégia, ele iniciará uma série de viagens pelo Brasil, começando por Fortaleza, capital do Ceará, reduto de Jereissati, um dos maiores apoiadores da sua candidatura. Em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan News, Aníbal defendeu a postulação de Leite como viável e acrescentou que essa é a opinião majoritária da legenda.