Ex-governador do Paraná, Requião deixa MDB e chama partido de ‘racista’

Neste sábado, o resultado das prévias para a direção estadual do partido terminaram com a vitória dos deputados Antonio Anibelli Neto e Sérgio Souza

  • Por Jovem Pan
  • 01/08/2021 14h59
Marcos Oliveira/Agência SenadoRequião chamou o partido de "bolsonarista", "racista" e disse que se tornou "fisiológico"

O ex-governador do Paraná Roberto Requião anunciou que irá se desfiliar do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) nesta segunda-feira, 2. Ele chamou o partido de “bolsonarista”, “racista” e disse que se tornou “fisiológico”. “Sempre acreditei no que dizia Gramsci: ‘Não existe o canalha absoluto’. O canalha absoluto é uma figura de literatura. Depois da convenção do MDB do Paraná vou rever esta crença!”, escreveu em publicação no Twitter. Neste sábado, o resultado das prévias para a direção estadual do partido terminaram com a vitória do deputado estadual Antonio Anibelli Neto e o deputado federal Sérgio Souza. Com isso, Neto assume o comando do partido no Estado. Após a divulgação dos vencedores, Requião publicou um vídeo dizendo que “estão querendo vender o partido” e que lançaram uma chapa para apoiar Ratinho. “O rato e o Bolsonaro sequestraram o MDB. O partido acabou!”, escreveu o parlamentar.