Ministério da Justiça estuda formas de restabelecer o Telegram, diz Anderson Torres

Ministro critica decisão de Alexandre de Moraes que suspendeu o aplicativo no Brasil: ‘Milhões de brasileiros prejudicados’

  • Por Jovem Pan
  • 18/03/2022 19h19
Pixabay Mão com celular mostra tela de início do Telegram Telegram foi suspenso após não atender determinação judicial das autoridades brasileiras

Horas após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinar a suspensão do Telegram no Brasil, o ministro da Justiça Anderson Torres afirmou que sua pasta busca formas de restabelecer o uso do aplicativo no território nacional. “Milhões de brasileiros sendo prejudicados repentinamente por uma decisão monocrática. Já determinei a diversos setores do Ministério da Justiça que estudem imediatamente uma solução para restabelecer ao povo o direito de usar a rede social que bem entenderem”, disse Torres, através das redes sociais. De acordo com Moraes, a suspensão foi solicitada pela Polícia Federal, devido ao app não cumprir decisão anterior de suspender canais que espalhavam notícias falsas e por ser usado reiteradamente para cometimento de crimes como abuso sexual e pornografia infantil.