Ministro de Minas e Energia: ‘Desistência de Pires à presidência da Petrobras é compreensível’

Bento Albuquerque, membro do governo Bolsonaro, divulgou uma nota após o economista se recusar oficialmente a assumir a petroleira

  • Por Jovem Pan
  • 04/04/2022 21h05 - Atualizado em 04/04/2022 21h07
Agência Brasil - 10/11/2020 bento-albuquerque-em-audiencia Bento Albuquerque afirma 'compreender' os motivos pelos quais Adriano Pires recusou sua indicação à presidência da Petrobras

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, publicou uma nota oficial nesta segunda-feira, 4, em que afirma ‘compreender’ os motivos pelos quais Adriano Pires recusou sua indicação à presidência da Petrobras. No documento o qual a Jovem Pan teve acesso, o comandante da pasta alegou que o convite foi realizado ao economista em decorrência de seu “elevado conhecimento do Setor Energético Internacional e brasileiro, aliado à sua sólida formação acadêmica e profissional”, mas que compreende “as razões que o motivaram a declinar da indicação à Presidência da Petrobras”. Por fim, o membro do governo Bolsonaro alegou que continuará a contar “com suas oportunas contribuições”. Mais cedo, Pires recusou o convite realizado pelo Planalto e argumentou que a negativa ocorreu pois não seria possível conciliar as atividades como consultor privado do setor de óleo e gás e de presidente da Petrobras.