Mourão diz que dados de desmatamento na Amazônia são ‘horrorosos’

Vice-presidente afirmou que pessoas ‘se aproveitam’ do período eleitoral; Inpe registrou recorde de desmatamento em abril

  • Por Jovem Pan
  • 09/05/2022 16h34
WALLACE MARTINS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Hamilton Mourão, vice-presidente da República, usa máscara de proteção branca e terno preto durante coletiva do Conselho da Amazônia Mourão afirmou que números do desmatamento são "horríveis"

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta segunda-feira, 9, que os dados sobre desmatamento na Amazônia em abril são “péssimos” e “horrorosos”. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), foram 1.012,5 km² desmatados no mês passado, um recorde para o período. “Péssimos, horrorosos. Estamos vendo aí onde é que estamos errando. Nós estamos com ações. Temos a Operação Guardiões do Bioma, que é uma operação conjunta do Ministério do Meio Ambiente com o Ministério da Justiça. Tem que ver com eles onde é que está tendo a falha”, declarou a jornalistas.

Mourão também afirmou que o aumento do desmatamento pode ser consequência do período eleitoral. “Não sei, pessoas querendo se aproveitar do momento. Nós estamos em um processo eleitoral. Então, vamos dizer, assim, há uma vigilância menor na tese deles. É muita gente operando na ilegalidade”, disse. Nesta segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro (PL) publicou um vídeo em inglês que diz que o Brasil é um país “extremamente preservado”. “Enquanto eles dizem que nós estamos acabando com nossas florestas, os países deles não têm nem 5% do próprio território preservado”, diz um trecho.