Paulo Marinho desiste de candidatura à Prefeitura do Rio e PSDB apoiará Paes

Empresário era pré-candidato à Prefeitura da cidade pelo PSDB e afirmou que abriu mão do pleito após reunião da cúpula do partido com João Doria

  • Por Rafaela Lara
  • 10/09/2020 17h58 - Atualizado em 10/09/2020 18h43
WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDOO empresário Paulo Marinho

O empresário Paulo Marinho desistiu da candidatura nas eleições municipais de novembro na cidade do Rio de Janeiro nesta quinta-feira, 10. À Jovem Pan, Marinho revelou que a decisão foi “amadurecida ao longo da semana e nos últimos dias nos reunimos com o governador João Doria e o presidente nacional do PSDB e tomamos essa decisão”. Ao falar sobre os motivos de abrir da mão da própria candidatura, o empresário destacou que não se pode “colocar um projeto pessoal ou de partido na frente do projeto de cidade. Achamos que o melhor era caminhar na companhia do ex-prefeito do Rio, Eduardo Paes“.

Nesta terça (8), Paes foi alvo de um mandado de busca e apreensão. O juiz Flavio Itabaiana, que expediu a ordem, também aceitou uma denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) que torna Paes e outros quatro investigados réus por crimes de corrupção, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. Segundo a denuncia, o candidato teria recebido R$ 10,8 bilhões da construtora Odebrecht na forma de caixa 2. Após ser alvo de busca e apreensão, o ex-prefeito e atual candidato afirmou que as denúncias são falsas e representam uma tentativa de interferência na corrida eleitoral municipal de 2020.