‘PM deve satisfações e estou aguardando’, diz Fux após operação que deixou 25 mortos no Rio

Ministro Gilmar Mendes também se manifestou e afirmou que o resultado da ação é ‘extremamente preocupante’

  • Por Jovem Pan
  • 26/05/2022 18h09
Nelson Jr./SCO/STF Ministro Luiz Fux Ministro Luiz Fux cobrou satisfações da PM

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, cobrou satisfações da Polícia Militar do Rio de Janeiro após a operação que deixou 25 mortos na Vila Cruzeiro, na última terça-feira, 25. “Tendo em vista a posição em que se encontra o Supremo Tribunal Federal, achei por bem não polemizar com a Polícia Militar. A Polícia Militar deve satisfações. Estou aguardando essas satisfações”, disse o magistrado na abertura da sessão plenária desta quinta-feira, 26.

O ministro Gilmar Mendes também se manifestou sobre o ocorrido, que classificou como “extremamente preocupante” e uma “violência policial lamentável”. ““E com palavras de autoridades locais atribuindo ao STF a responsabilidade por essa tragédia que nós sabemos que é um problema estrutural”, acrescentou. Na terça, o coronel da PM Luiz Henrique Pires criticou a decisão do Supremo que proibiu ações policiais nas favelas do Rio durante a pandemia de Covid-19. A operação deixou 25 mortos e é a segunda mais letal da história do Rio. O Ministério Público Federal (MPF) informou que abriu um procedimento para apurar a conduta dos agentes.