Polícia Federal irá investigar mudança de domicílio eleitoral de Sergio Moro

Ex-presidenciável e sua esposa alteraram seus endereços eleitorais de Curitiba para São Paulo; ex-juiz negou qualquer irregularidade

  • Por Jovem Pan
  • 16/05/2022 22h25
Gabriela Biló/Estadão Conteúdo Homem de terno e gravata com cabelo preto Sergio Moro recentemente saiu do Podemos e se filiou ao União Brasil

O Ministério Público Eleitoral (MPE) estabeleceu que a Polícia Federal (PF) investigue a mudança no domicílio eleitoral do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro (União Brasil). Após a mudança de partido – o ex-juiz encontrava-se filiado ao Podemos – seu domicílio passou de Curitiba, no Paraná, para a capital paulista. O pedido do MPE-SP baseia-se na notícia-crime encaminhada pela Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo (PRE-SP) no início do último mês em que uma eleitora acusa Moro e sua esposa de transferir seus documentos “mediante possível fraude e inserção de informação falsa no cadastro eleitoral”.

Em suas redes sociais, Sergio Moro negou qualquer irregularidade com seu novo endereço eleitoral e traçou um comparativo com os “questionamentos” feitos a si à situação vivida pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Nada há de ilegal com meu novo domicílio eleitoral. É um direito de todo brasileiro mudar. Sem problemas, prestarei todas as informações necessárias. Agora, é estranho esse questionamento enquanto a candidatura de um condenado em 3 instâncias seja tratada com naturalidade”, alegou.