Presidente do Senado afirma que não há democracia sem respeito ao Judiciário

Rodrigo Pacheco comentou sobre os recentes acontecimentos envolvendo o presidente Jair Bolsonaro e o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes

  • Por Jovem Pan
  • 19/05/2022 14h58 - Atualizado em 19/05/2022 16h33
Marcos Oliveira/Agência Senado Senador Rodrigo Pacheco Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, cobrou respeito ao poder Judiciário em discurso realizado no Conselho da Justiça Federal (CJF)

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), participou nesta quinta-feira, 19, de uma reunião no Conselho da Justiça Federal (CJF) e ressaltou o compromisso da democracia brasileira com o poder Judiciário. “Sempre quero deixar claro o nosso compromisso com a democracia, com o estado de direito. E esse compromisso, definitivamente, não se faz sem o absoluto respeito ao Poder Judiciário, e é o que aqui eu gostaria de externar”, alegou o parlamentar. A declaração do congressista ocorre dias após o presidente Jair Bolsonaro (PL) ingressou com uma ação no Supremo Tribunal Federal em que acusa o ministro Alexandre de Moraes de abuso de autoridade. O parecer foi negado pelo relator Dias Toffoli.

“Nenhuma mente supera a potência da mente coletiva e temos aqui algumas e alguns dos mais brilhantes pensadores e operadores do direito, dentre eles, ministras e ministros do Superior Tribunal de Justiça, todos dispostos a pensar conjuntamente sobre o que temos e o que podemos melhorar no que se refere ao direito civil”, enfatizou Pacheco. Na última quarta-feira, o presidente do Senado já havia declarado que a ação de Bolsonaro tratava-se de “mais um episódio de anormalidade institucional que a gente busca corrigir”.