Randolfe propõe criação de comissão para apurar desaparecimentos na Amazônia

Senador propôs um requerimento para investigar o sumiço de Dom Phillips e Bruno Araújo; aumento da criminalidade na Amazônia também seria apurado pelos parlamentares

  • Por Jovem Pan
  • 13/06/2022 17h09
Jane de Araújo/Agência Senado Parlamentar discursa no plenário de comissão do Senado Randolfe Rodrigues (Rede-AP) reitera a importância da abertura de uma investigação

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apresentou nesta segunda-feira, 13, um requerimento para que o Senado Federal crie uma comissão externa para investigar o desaparecimento do indigenista Bruno Araújo Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips no Vale Javari, localizado no Amazonas. Segundo a proposta, a comissão poderá durar dois meses e irá contar com a participação de nove senadores das comissões de de Direitos Humanos, de Meio Ambiente, Constituição e Justiça. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), solicitou que a votação do requerimento fosse adiado em função de possíveis novas atualizações sobre o caso.

“Existe uma situação no Estado do Amazonas, e em outros estados onde há floresta Amazônica, de crime organizado, tráfico de drogas e armas, desmatamento ilegal, extração de madeira ilegalmente, pesca ilegal, garimpo ilegal e, de fato, tem me impressionado muito as matérias jornalísticas com uma série de depoimentos, de dados históricos e registros históricos e, a nossa intenção, é para que o Senado Federal, enquanto instituição, possa estar presente para se ombrear às forças policiais, as Forças Armadas, à Funai, ao Ibama. Considero prudente, até para eventual adaptação do requerimento, que possamos aguardar mais informações ao longo do dia para que tenhamos a clareza em relação às informações do desaparecimento do indigenista e do jornalista”, declarou Pacheco.

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.