Renan Calheiros inclui Ricardo Barros na lista de investigados da CPI da Covid-19

Relator da comissão afirmou que há relatos de outras pessoas que negociaram vacinas com o deputado federal

  • Por Jovem Pan
  • 18/08/2021 10h18 - Atualizado em 18/08/2021 17h38
Jefferson Rudy/Agência Senado Líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, depôs à CPI da Covid-19 na última quinta-feira, 12

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid-19, incluiu o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR) na lista de investigados da comissão. “Ricardo Barros passa a ser investigado pela CPI pelo conjunto da obra, pelos indícios, pelo envolvimento, pela comprovação da participação dele em muitos momentos. A partir de hoje, é mais um investigado formal da CPI. [Participação dele] no enfrentamento da pandemia, no caso Covaxin e em outros casos”, disse o relator em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira, 18. “A CPI tem notícias de outras pessoas que negociaram vacinas com o Ricardo e foram mandadas para o Roberto Ferreira Dias”, afirmou Calheiros. “Então, pelo conjunto da obra, pela Covaxin, pela Belcher, pela participação do Roberto Dias na Davati, tornamos Barros investigado”. O líder do governo na Câmara dos Deputados depôs à CPI da Covid-19 na última quinta-feira, 12, por seu possível envolvimento com o processo de compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin. De acordo com o deputado Luis Miranda (DEM-DF), que já depôs à comissão, o presidente Jair Bolsonaro apontou Barros como “dono do rolo” que culminou na assinatura do contrato para a aquisição do imunizante indiano.