Sem pronunciamento, Bolsonaro participa de solenidade pelo 7 de setembro

Após a cerimônia, o presidente tirou fotos com apoiadores que rodeavam o gramado do Palácio da Alvorada

  • Por Jovem Pan
  • 07/09/2020 11h17 - Atualizado em 08/09/2020 08h18
GABRIELA BILÓ/ESTADÃO CONTEÚDOBolsonaro participou de evento em comemoração à Independência

O presidente Jair Bolsonaro participou nesta segunda-feira, 7, da cerimônia pelo Dia da Independência do Brasil. Neste ano, pela primeira vez na história, a data não foi marcada pelos tradicionais desfiles militares, cancelados pelo ministério da Defesa por causa da pandemia da Covid-19. Mesmo assim, em evento que contou com a presença de ministros, comandantes das Forças Armadas e de alguns apoiadores, o presidente acompanhou o hasteamento da bandeira nacional. A solenidade contou com a reprodução do hino nacional e com apresentação da tradicional Esquadrilha da Fumaça. Após o show, o presidente Jair Bolsonaro, sem máscara, tirou fotos com apoiadores que rodeavam o gramado do Palácio da Alvorada, onde aconteceu a cerimônia em comemoração aos 198 anos de Independência do Brasil. Não houve discurso do presidente ou de demais participantes durante o evento. A previsão é que Bolsonaro faça pronunciamento em rede nacional ainda nesta segunda-feira.

Bolsonaro chegou à Praça das Bandeiras, em frente ao Palácio do Alvorada, acompanhado de crianças e escoltado pela cavalaria. Enquanto isso, a primeira-dama Michelle Bolsonaro fez o percurso a pé, aproveitando para cumprimentar populares. As sete aeronaves da Esquadrilha da Fumaça escrevem “Brasil” no céu, dando início as comemorações. Em vídeos enviados à TV Brasil, ministros do governo transmitiram mensagens pela data. Em sua mensagem, o ministro da Economia, Paulo Guedes falou sobre manter o compromisso com as próximas gerações. “Brasileiros, celebramos a nossa independência, estamos atravessando a crise da saúde e economia. Nenhum brasileiro pode ficar para trás, mas uma nação é bem mais que um compromisso entre a nossa geração. Temos um compromisso com as futuras gerações, temos que deixar para os nossos filhos uma pátria ainda maior que recebemos dos nossos pais”, afirma. No mesmo sentido, o ministro interino da saúde, Eduardo Pazuello falou sobre o “compromisso de seguir construindo um país melhor”, compromisso esse que, segundo ele, se torna mais importante em meio à pandemia. Outras autoridades também participaram da solenidade, que contou com também com a participação do Batalhão da Guarda Presidencial.